terça-feira, 10 de março de 2009

canibais

Ontem fui ao salão fazer a mão. É um salão de shopping, enorme, então cada semana eu faço com uma moça diferente. Como eu detesto papo furado de salão, prefiro quando elas ficam quietinhas, mas nem sempre é assim.

- Olá, eu sou a Stephany, vou te atender hoje, tudo bem? Qual seu nome?
- Tudo bem, eu sou a Paula.
- Legal. Nossa, sua unha é curtinha! Acho tão bonito unha curtinha....a minha tá enorme, eu sei, mas eu não gosto não. Unha curta é mais elegante.
- É, eu gosto mais.
- Mas hoje mesmo eu corto ela, sem falta. Unha comprida é só pra quem não trabalha.
- Ah, tá.
- Você come a unha do dedinho?
- Sim, das duas mãos. Não consigo evitar.
- Mas você sabe o que dizem sobre comer as unhas né? Não é bom pra saúde.
- Sei...
- Porque por exemplo, a gente que é manicure tem que usar uma máscara pra não respirar o pó da unha, que faz mal (nenhuma no salão tava de máscara). A gente não usa porque incomoda, mas precisa.
- ....
- Porque sabe o que dizem, comer unha ou respirar o pó é a mesma coisa que comer um cadáver.
- Oi?
- É sério, comer um cadáver. Eu sei que é chocante, mas é a pura verdade. É como pegar um pedacinho do cadáver e comer.

Daí que depois disso eu não falei mais nada, e nem ela. Sabedoria (sic!) popular, não passe pra frente!

3 comentários:

Lijoka disse...

jesus... e vc conseguiu não falar nada pra essa anta... parabéns, paulets!
Mas falando em ditos populares, no sábado ouvi o "qdo quiser achar alguma coisa, deixe de procurar". No começo achei besta, num faz sentido, mas depois pensei que é o que o Segredo diz (não que por isso seja mais importante, mas já foi constatado pela física quântica, kkkkk). Logo depois disso me lembre do seu Mestre, que diz exatamente a mesma coisa - LET GO! (só assim as manicures vão parar de te encher, hehehe)

Bruno Guima disse...

huahuahuahuahua...

Thiago disse...

Sou um assassino serial então...